Jornal Guia dos Imóveis em versão digital

Notas especiais

Na alegria ou na tristeza. Na vitória ou
Vamos refazer os planos e tocar a vida para frente. O Brasil parou para ver a Copa e, agora, é hora de voltar à vida ao normal. Poucos investidores estavam fazendo negócios. Corretor que não vendeu precisa ganhar tempo e trabalhar para colher os frutos. É hora de ser criativo, inteligente e não ficar reclamando da vida. Anunciar nos jornais da cidade é uma boa pedida, principalmente no Jornal Guia dos Imóveis que é específico. Ligar para os clientes que fizeram contato nos últimos meses, levantar o melhor imóvel para venda no momento e ligar para amigos e clientes com potencial de compra e oferecer. Conversar com outros amigos corretores e ver quem tem um bom imóvel na manga e ajuda-lo a vender. É melhor dividir do que não ganhar nada. Hoje, um imóvel "vendável" pode ser negociado a qualquer momento. Em tempos difíceis é melhor dividir do que ver outra pessoa fazer a venda.
Tenho visitado várias imobiliárias e tem gente vendendo. Todos têm, pelo menos, seis imóveis que são produtos de primeira linha. É hora de colocar o futebol de lado e concentrar todos os esforços em benefício das vendas.
Nós comemoramos muito, bebemos, soltamos fogos, cantamos o hino com vontade. A gente se arrepiou, abraçamos amigos, parentes, brincamos com as crianças. Nós acreditamos e rimos muito. Agora, precisamos conscientizar as crianças que ganhar ou perder faz parte da vida. Temos de falar para elas que do outro lado tem um time que também é bom, quer ser campeão e se preparou para isso. Esta
A Dilma e a Copa
Quem diria que a Copa do Mundo fosse este sucesso que está sendo. Estão acontecendo jogos memoráveis que vão ficar na história. Dos 32 países que se classificaram para disputar o mundial, acho que somente Honduras não tinha um nível para se classificar para as oitavas de final. Brasil e Chile, Colômbia e Uruguai, França e Nigéria, Alemanha e Argélia, Holanda e México, Costa Rica e Grécia, Argentina e Suíça e Bélgica e EUA foram jogos que encheram os olhos de qualquer futebolista, até mesmo os menos fanáticos. Tanto é que ainda não dá para arriscar um campeão. Gols fantásticos, jogadas que valem a pena assistir outra vez. E as torcidas dando show em todos os estádios, sem brigas.
Que bom que seria se a política brasileira também conseguisse deixar esta sensação de prazer, felicidade, alegria nos brasileiros, por alguma jogada em benefício somente da felicidade de um povo. É uma pena, mas, não é assim. Pelo contrário, se o Brasil ganhar os políticos vão puxar para si os méritos da vitória. Vão dizer que se não fosse eles, nossa seleção não ganharia. Acredito que até alguns deles vão ganhar eleição em cima da seleção. Outro dia, conversando com um advogado, ele já estava torcendo para o Brasil não ganhar que é para não beneficiar nenhum político aproveitador. Será que nós brasileiros vamos ter de viver assim agora, com medo de protestos, vandalismo, por causa de políticos que não sabem investir no que os brasileiros mais precisam. Será que vamos viver com a saúde de mau a pior
Como dizia a minha mãe:
Se dá para fazer, ou reformar 12 estádios e ainda gastar bilhões de dólares na Copa do Mundo no Brasil, dá para fazer hospitais, comprar remédios e contratar médicos. Quem não consegue fazer estádios, pode não conseguir ajudar a saúde brasileira. Ou o governo ajuda a saúde a sair da UTI, ou contratamos a FIFA para administrar o Brasil. Nunca vi uma instituição mandar mais do que a FIFA. Esta é a Copa mais cara de todos os tempos. Eles criaram leis, impediram o acesso de moradores nas redondezas dos estádios. Exigiram obras em torno dos estádios, melhores aeroportos e transporte, dentre outras coisas. Burlaram o direito de ir e vir dos brasileiros, e ninguém falou nada. É óbvio que a Copa no Brasil trouxe muitos dividendos. O país está sendo comentado no mundo inteiro. É o maior evento esportivo da terra. Milhares de estrangeiros estão gastando aqui. As emissoras de televisão brasileiras estão mostrando tudo o que é de bom e de melhor para o planeta. Em meio a tudo isso, os japoneses dão aula de civilidade recolhendo o lixo deixado por todos após as partidas de seu país. Estamos aprendendo com eles. As crianças estão assistindo seus pais, avos, vizinhos e todos adultos a se abraçarem torcendo por um só ideal. A felicidade está presente em todos os lares do Brasil. Chilenos, colombianos, mexicanos e até argentinos estão comemorando igual aos brasileiros, com muita festa. Tudo isso é bom, faz bem para o ego, mas os brasileiros não podem esquecer que a Copa acaba dia 13 de julh
Página 1

Publicidade

Jornal Guia dos Imóveis e Construção
R Arminda de Lima, 274 - V Progresso - Guarulhos - SP - CEP 07095-010
Telefone: (11) 2463-2779 - E-mail: guiadosimoveis@uol.com.br
Encontre uma grande variedade de imóveis em www.imoveisemexposicao.com.br